quinta-feira, 7 de março de 2013

LOVER AT LAST - Traduções manhosas da morCeGo



Para abreviar, desta vez não apresento as citações originais em inglês.
E se a vontade de ter nas mãos este novo livro não fosse já grande, devo dizer-vos que concentrar-me para traduzir (ainda que mal) estas pequenas citações, põem-me num estado miseravelmente eufórico.

Todas as citações foram retiradas da página do Facebook da autora, em diferentes datas.





SPOILERS





“No silêncio que se seguiu, uma fúria violenta atingiu Blay vinda do nada. Agora tremiam-lhe as mãos, mas por outros motivos.
- Então, - perguntou Saxton asperamente. – Como foi a noite?
- Que diabo se passou aqui?
Saxton alargou a gravata. Desabotoou o colarinho. Respirou fundo outra vez.
- Aborrecimentos de família, digamos.
- Tretas.
Saxton desviou o olhar exausto.
- Temos que passar por isto?
- O que é que aconteceu…
- Acho que tu e o Qhuinn precisam de falar. E quando isso acontecer, não tenho que me preocupar que me saltem em cima como a um criminoso.
Blay franziu o sobrolho.
- Ele e eu não temos nada a dizer um ao outro…
- Com o devido respeito, as marcas de estrangulamento à volta do meu pescoço sugerem outra coisa.”

Lover at Last, pág. 188 da edição prévia


(tradução livre de morCeGo)



“A porta do quarto de Blay abriu-se completamente, sem que ninguém batesse, sem um olá, sem um ei-estás-apresentável.
Qhuinn ficou à porta, ofegante, como se tivesse corrido todo o hall das estátuas.
Merda, será que Layla afinal abortou?
Aqueles olhos desiguais olharam em volta.
- Estás sozinho?
Porque diabo estaria… oh, Saxton. É verdade.
O macho deu três passos em frente, aproximou-se e beijou Blay como se o mundo fosse acabar.
Era um beijo daqueles para recordar toda a vida, a ligação foi tão completa que tudo, desde a sensação do corpo contra o seu, ao deslizar quente de outros lábios nos seus, ao poder e controlo, ficariam gravados no pensamento…”


Lover at Last, pág. 449 do manuscrito

(tradução livre de morCeGo)

Palavras para quê? Eu, virgem em romances homossexuais, estou mais do que pronta para me estrear nesta aventura. Quanto mais leio, mais gosto destes dois, mas a minha preferência vai para o Qhuinn... Tenho um fraquinho por rebeldes traumatizados... Ai, ai!







1 comentários:

:O, o Qhuinn tentou estrangular o Saxton??? OMFG!!! E o beijo?? até eu o senti, credo...acho que vou começar a procurar romances homessexuais