sábado, 8 de fevereiro de 2014

Vamps


A Cultura Vampiresca

Vampiros sempre fizeram parte do cotidiano de milhares de pessoas no mundo inteiro. Existem lendas de vampiros desde 125 a.C., quando ocorreu uma das principais histórias conhecidas de vampiros. Foi uma lenda grega. pode-se afirmar que esse tenha sido o primeiro registro por escrito, pois as origens do mito se perdem séculos e séculos atrás quando a tradição oral prevalecia. Lendas sobre vampiros se originaram no oriente e viajaram para o ocidente através da Rota da Seda para o Mediterrâneo. De lá, elas se espalharam por terras eslavas e pelas montanhas dos Carpathos. Os eslavos têm as lendas mais ricas sobre vampiros. Elas estavam originariamente mais associadas aos iranianos e à partir do século VIII é que se espalharam por terras eslavas. Quase na mesma época em que essas histórias começaram a se difundir, iniciou-se o processo de cristianização da região, e as lendas de vampiros sobreviveram como mitos muitas vezes associados ao cristianismo.
Andei me perguntando por que o tema vampiro fascina e encanta as pessoas, passado de geração à geração. Das lendas folclóricas aos clássicos e sucessos de Hollywood. Da diversidade de livros sobre o assunto, aos famosos romances sobrenaturais, nada atrai tanto quanto o ser que vaga à noite necessitado de sangue para sobreviver. Sombras e escuridão sempre foram um chamariz aos fãs do obscuro. O mistério, o perigo… a possibilidade de vida eterna, suas paixões avassaladoras e conflitos existencias sempre me pareceu o pilar… a mola mestra a me empurrar mais fundo nesse mundo soturno. A mente humana é um campo vasto de possibilidades, com a luz sempre vem a escuridão, e é aí onde reside a chama inicial de todo o fascínio que virou febre entre multidões. É fácil compreender o que se conhece como verdade absoluta, a zona de segurança sempre esteve presente na alma das pessoas de fé. É o desconhecido o grande responsável pela necesidade crescente de mais, mais conhecimento, mais respostas às milhares de questões que ainda ansiam por solução. Alguns diriam que é apenas o reflexo de nossos temores mais secretos atribuídos a algo aquém de nossa compreensão. A expessão de nossos medos tomando forma na criatura maligna e/ou incompreendida. É comum temer o que não se conhece. Na minha opinião: BESTEIRA!
Crédulos querem provas, a certeza palpável e incontestável de que os vampiros existem. Não entrarei aqui no campo religioso ou existencialista. Considero-me um grãozinho de areia no Universo ao qual pertenço e para mim não há necessidade de explicação. Eu simplesmente acredito!
Como diria William Shakespeare: "Há mais mistérios entre o céu e a terra, do que sonha nossa vã filosofia".

0 comentários: