terça-feira, 2 de maio de 2017

"Fanfic" Irmandade

Olá pessoal!!!

Como estão?

Se estavam à espera de novidades peço desculpa por desiludir, mas em Fevereiro lembrei-me de escrever um texto no ponto de vista da Bitty e hoje lembrei-me de pedir à chefinha se podia partilhá-lo convosco.

É algo muito pequeno e, para quem não leu, contem spoilers d' A Besta, mas coisa pouca. xD

Depois digam-me o que acharam, ok?

------

Finalmente posso ser feliz! Depois de anos de abuso a tentar proteger a mahmen do meu progenitor. Eu amo a minha mahmen, mas gostava que ela tivesse tido a coragem de nos tirar daquele inferno mais cedo, mas agora percebo que não seria possível, e provavelmente estaríamos as duas mortas neste momento….

Durante a maior parte da minha infância os momentos mais felizes foram quando o meu progenitor se encontrava fora de casa, quando eu e a mahmen estávamos em segurança e podíamos brincar e aprender sem preocupações. A mahmen adorava contar-me histórias da família dela, e como as coisas eram antes de conhecer o meu progenitor, eu na altura sonhava em ter uma vida assim, de poder conhecer a família da minha mahmen.

Agora, parece que estou numa vida completamente diferente, às vezes parece que é tudo um sonho e que um dia vou acordar e estar, outra vez, presa naquele inferno.

Um dia, depois de a mahmen me ter levado para o hospital do Dr. Havers quando o meu progenitor me partiu as pernas, fomos levadas para um novo sítio, o Lugar Seguro, e fomos as primeiras residentes do local que a Marissa construiu para fêmeas como a minha mahmen e as suas crias. A mahmen, com medo que eles nos mandassem embora por causa da minha idade, disse-me para não me aproximar muito dos outros e quando ela ficou doente e perdeu o meu mano ou mana eu comecei a sentir-me tão sozinha… Ia finalmente ficar sozinha no mundo, sem ninguém para me proteger, ninguém para me amar, ninguém para chamar de meu. Eu repetia que o meu tio me vinha buscar, mas sabia que isso não ia acontecer… Ele nem sequer sabia que eu existia.

Depois, uma das colaboradoras do centro, a Mary, veio falar comigo, e trouxe o hellren dela, o Rhage, e a minha vida mudou completamente.

Quando conheci o Rhage pela primeira vez fiquei um bocadinho intimidada, ele é ENORME, e muito belo, mas quando fiquei a conhece-lo derreti-me completamente. O Rhage e a Mary são as melhores pessoas que alguma vez conheci. Eles adoram-me, e eu adoro-os a eles, eles adoram passar tempo comigo, ensinar-me coisas novas, levar-me para comer fora, até já ando a aprender a conduzir e quando conheci o Dragão… Ele é tão engraçado, parece um cãozinho do tamanho de um prédio e, para minha surpresa, ele adora festinhas!!!

O melhor de o Rhage e a Mary me terem acolhido, foi eu ter ganho uma família enorme, com tios mauzões que são uns corações de manteiga, com tias meigas e compreensivas, um anjo muito divertido e uns primos fofinhos de quem eu adoro ajudar a cuidar. Adoro a minha nova família, e adoro os meus novos pais. Estou tão grata a eles que nem o consigo expressar por palavras e mal posso esperar pelas novas aventuras que irei viver ao lado deles!

---

E então, muito mau? Razoável? Péssimo?

Por enquanto vou-me, se aparecer alguma coisa eu aviso. :P

Fiquem bem,
Sunshine ;)

2 comentários: