segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

QUINN & BLAY


Desespero. À falta de traduções rápidas em PORTUGUÊS DECENTE, tive de papar livros em inglês, mas como não tenho a certeza se li direito, aguardo as publicações em português para re-reler (é uma desculpa tão boa como qualquer outra!...). Espero encarecidamente que a história da Payne (e a continuação da de Vishous – que é a parte que mais me interessa) saia antes do final do ano. Realmente, a Payne não é personagem que me atraia – a inocência tem limites e soou-me tudo a estranho. Agora o V… Ui, ui, isso é outro material… E porque é eu quero isso? Porque, pelas minhas contas, em 2014, tenho o Tohr em alta forma e o Blay e o Qhuinn numa forma ainda melhor…
         Por falar nesses dois... Nunca mais chega Março! Nunca mais chega o dia 26! Nunca mais chega o dia de pôr as mãos no Lover at Last! Correm rumores de que o romance/acasalamento/o-que-lhe-quiserem-chamar entre Qhuinn e Blay vai merecer tanta atenção como os outros… E, por umas coisas que estive a ler, é mais uma história que promete:

“Blay leaned in, his upper lip peeling back from his fangs. “Just so we’re clear, your cousin is giving me what I need. All day long. Every day. You and me?” He motioned back and forth between them with the cigarette. “We work together. That’s it. So I want you to do us both a favor before you think I ‘need’ to know something. Ask yourself, ‘If I were flipping burgers at McDonald’s, would I be telling the f**king fry guy this?’ If the answer is no, then shut the hell up.”'

Lover at Last, pg. 43
                                                        (J R Ward, Facebook, 29nov2012)

"Blay inclinou-se, o lábio superior a retrair das presas.
- Só para nos entendermos, o teu primo está-me a dar o que eu preciso. Durante todo o dia. Todos os dias. Tu e eu? – Fez sinal para a frente e para trás com o cigarro entre eles. - Nós trabalhamos juntos. Só isso. Assim, eu gostava que fizesses um favor a nós os dois antes de pensares que 'eu preciso' de saber uma coisa. Pergunta-te a ti mesmo 'Se eu estivesse a virar hambúrgueres no McDonald's, estaria a perguntar isso à merda do gajo dos fritos?' Se a resposta é não, então fecha a boca."

                                                                                                                                             (Tradução livre de morCeGo)

         Parece-me que alguém vai penar amargamente por se ter armado em parvo. He he he. Sob outro prisma, suspeito que o senhor Blay está muito mais despachado, principalmente de língua… Que vos parece?!... Querem saber mais? Perguntem que pode ser que eu saiba :)
                                  

0 comentários: