quarta-feira, 15 de maio de 2013

BLAY/QHUINN – Pedido de casamento – SPOILERS


Continuo a achar que está tudo a bater mal dos pirulitos.
(E um A. que agora apareceu cheira-me a ex-Anónimo  que não estará melhor que nós!... Ui, ui!)
Então, vocês só têm Blay e Qhuinn na cabeça?

Fixe!... Eu também! xD

Eu sei que era suposto continuar com o Z, mas preciso de um intervalo. Juro pelos meus dentinhos afiados que amanhã ele regressa. Acho que a denise anda a estudar muito e precisa de uma folga… he he he… e é para ver se a Cláudia fica mais feliz e se convenço a margarida ladeira a colaborar. Sim, porque a nossa Alex é mulher de coragem e já cá anda a contribuir para a nossa tara, digo, para a nossa, causa!

Assim, para quem pediu (Não, Viviana, eu sei que não lês isto… Cá para mim andas-me a mentir… e vens ao blogue de noite para ninguém saber :D), eis os nossos meninos!

Excerto especialmente dedicado à VIVIANA só porque não quer saber deles para nada!


SPOILERS____SPOILERS
Lover at Last

[Blay está a ser entretido por Butch. Qhuinn está pronto, sai do quarto e vai pelo corredor.]





Wrath saiu do escritório com a sua rainha de um lado e o cão do outro.
- Não preciso dos olhos para me dizerem que fazes inveja aos pinguins.
- Obrigado por me deixar fazer isto.
Wrath sorriu, mostrando aquelas presas brancas enormes. Aproximou a sua fêmea para um beijo rápido, riu-se.
- No fundo, sou a merda de um romântico, sabes?
Beth riu-se e apertou o braço a Qhuinn.
- Boa sorte… apesar de não precisares dela.
Ele não tinha a certeza acerca disso. Na realidade, enquanto deixava a família real descer, ele lutou para se recompor. Esfregou a cara, a pensar porque diabo tinha ele achado que aquilo era uma boa ideia…
Não sejas maricas, disse a si próprio.
(…)
Os pais de Blay estavam vestidos formalmente, o pai num smoking, a mãe no mais belo vestido azul de veludo que Qhuinn já tinha visto.
- Qhuinn! – Chamou ela, agarrando o vestido e apressando-se pelo chão de mosaico. – Olha para ti!
Sentindo as bochechas a arder, baixou a cabeça e inclinou-se para ela. Apesar de ser uns bons vinte centímetros mais baixa que ele, mesmo de tacões, ele sentiu-se como se tivesse doze anos quando ela lhe pegou nas mãos e as ergueu.
- Ó, tu és a coisa mais linda que eu já vi.
- Obrigado. – Aclarou a garganta. – Eu… ah… queria parecer bem.
- E pareces! Não parece, meu hellren?
O pai de Blay aproximou-se e estendeu-lhe a mão.
- Muito bem, filho.
- É um Ford. Coiso. – Deus, parecia parvo. – Ou qualquer coisa assim.
Ele e o pai de Blay cumprimentaram-se e depois abraçaram-se, e o pai disse:
- Não podia estar mais feliz por vocês os dois.
A mãe de Blay começou a chorar e tirou um lenço.
- Isto é tão maravilhoso. Tenho outro filho… dois filhos! Anda cá, tenho que te abraçar. Dois filhos!(…)
Deus, ele adorava os pais do Blay. Ele e Blay tinham ido vê-los há umas noites atrás depois de decidirem levar o relacionamento por diante e, apesar de Qhuinn estar borradinho de medo, eles foram delicados, relaxados e… normais.

(…)        [escondem-se todos: Irmandade, Layla e pais de Blay]

Qhuinn estava parado no meio da grande entrada. Sozinho. (…)
O seu amante e melhor amigo vestia o smoking mais bonito que já tinha visto… bem vistas as coisas, não era bem a roupa, era mais o macho que a vestia: o casaco preto realçava o cabelo espetado, a camisa branca fazia com que a cor morena parecesse luminosa e o corte… lembrava-lhe como o corpo do guerreiro era perfeito.
Mas não foi isso que o prendeu.
Foram os olhos desencontrados, o azul e o verde que brilhavam tanto que ofuscavam as velas. Qhuinn parecia nervoso, coçava os dedos, passava o peso do corpo de um pé de sapato polido para o outro.
Blay foi na direção dele, parando à frente do guerreiro. E mesmo quando o cérebro começou a mastigar no que aquilo era, e começou a tirar conclusões malucas, teve de se rir como um tolo.
- Puseste os pírcingues outra vez.
- Pois. Eu só… Eu queria ter a certeza de que sabias que era eu, sabes.
Qhuinn passava os dedos na fila alinhada de metal que lhe percorria a orelha, Blay inclinou-se e beijou aqueles lábios… e a argola que estava mais uma vez no lábio inferior.
- Eu sei que és tu. És todo tu… mas estou contente que estejam de volta. Eu gosto deles.
- Então não voltam a sair.
No breve silêncio que se seguiu, Blay pensou, Ó, Deus… era mesmo… talvez não tenha percebido bem…
Qhuinn pôs um joelho no chão. Deixou-se simplesmente cair mesmo na imagem da macieira em flor.
- Eu não tenho um anel. Não tenho nada muito rebuscado no pensamento nem na língua. – Qhuinn engoliu com dificuldade. – Eu sei que é muito cedo e que isto vem saído do nada, mas eu amo-te e gostava que nós…
Pela primeira vez na vida, Blay teve de concordar com o tipo – já chegava da merda da conversa.
Com um movimento decidido, baixou-se e beijou aquela conversa toda até se silenciar. Endireitou-se e assentiu com a cabeça.
- Sim. Sim, definitivamente, sim…
Com uma praga ruidosa, Qhuinn ergueu-se e abraçaram-se.
- Graças a Deus. Ó, caramba, há dias que estou a ter um ataque cardíaco…
O som de aplausos irrompeu todo ao mesmo tempo, a encher a entrada de três andares, a fazer eco em volta.
Apareceu muita gente a sair da escuridão, todo o tipo de sorrisos e de felicidade…
- Mãe? Pai? – Blay riu-se. – Que estão aqui a… Ei, como estão?
Abraçou-os e o pai disse:
- Ele fez tudo como deve ser. Pediu-te a mim primeiro.
A cabeça de Blay girou para o companheiro.
- A sério? Pediste ao meu pai?
Qhuinn acenou com a cabeça e depois começou a rir como um filho da mãe.
- Era a minha única oportunidade. Quis seguir o protocolo. (…)

Que lindo! Eu adoro o Qhuinn… Ahhhh…
(E as operações para mudar de sexo são tão caras… Estou tão tramadinha… temos que ter consultas psicológicas… Piu!... Reprovo logo.)
E os pais do Blay são espetaculares… E eles são lindos… E… Ahhhh…

11 comentários:

tu queres-me levar à loucura é que só pode....já sou louca pelo Qhuinn, mas vê-lo numa versão tímida, só piorou ainda mais a situação...para mim eles são o casal mais lindo da Irmandade

isto é de chegar lágrimas ao olhos! não nos deixes a fungar pelos cantos à espera de mais coisas sobre eles os dois morCeGo, por favooooor.

e sim eu também quero um Qhuinn para mim hahaha

Realmente, não andamos nada boas da cabeça, gostar da concorrência!!!, mas esta história está mesmo boa. Continua assim que nós "não" gostamos mesmo nada
BJS

Tara...mas que grande tara...mas eles merecem e é tão bom ser tarada...por eless!!!!hehehe! Fiz-me entender ou é demasiado tarado?? Adorei. Beijos

Awnnnn!!! *.*

Adoro os meus meninos!!!

Tenho definitivamente que começar a ler o livro deles!! =)

Awnnnn!!! *.*

Adoro os meus meninos!!!

Tenho definitivamente que começar a ler o livro deles!!! =)

Eu fico mesmo sem palavras, este casal é maravilhoso. Mas pra mim ao longo de todos os livros os que me conseguiram surpreender mesmo foram os pais de Blay eles são tão queridos, a mãe a dizer que agora tem dois filhos fez-me ficar emocionada, o Qhuinn alem FINALMENTE ficar com Blay, tem agora uma verdadeira família alem da irmandade . . . Eu qualquer dia tenho um colapso em frente ao pc por tua culpa MorCeGo!!! ;) Ainda a recuperar desde ontem com a nova parte da historia de Z :´(

Que coisa mais fofa! ^^
Bem, mas eu quero mesmo ver o que se anda a passar com o meu Z, por favor morceguinho não me faças sofrer!
Beijinhos

Só porque me espicaçaste ontem, e porque fizeste-me uma dedicação resolvi ler o spoiler ;P
O Quinn foi mesmo fofo, adorei... *.*

Obrigada pelo comentário sobre mim! E claro, acertou!lol ;)
Realmente, tudo o que seja sobre estes senhores me encanta, mas fascinada fiquei com a história destes dois meninos... *ai ai(já estou outra vez a suspirar!) ;)
Nunca pensei vir a gostar tanto de ler sobre a relação de duas pessoas do mesmo sexo. Nunca me chocou e quando leio nunca penso em quem eles são, mas em como dois seres tão lindos se amam tanto! Dá cá uma inveja, pá!! :) Apetece entrar no livro e roubar os dois para mim!!hehhehhe
Gostei de todos os livros,uns mais que outros, obviamente devido às minhas preferências, mas a ansiedade em relação ao livro do Blay e do Qhuinn é tanta, que quando tiver o livro na mão, acho que só saio de casa depois de o ler todo de seguida!!lololol
Adorei o pedido de casamento!Que fofos!! *.* :D
Estes spoilers estão-me a matar aos poucos... :) Então o "Ford. Coiso..." matou-me!!!hehehehe
Adoro tudo, tudinho!!!
*.*

OH MEU DEUS! Acho que vou hibernar do mundo exterior porque pela falta de tempo só agora é que vi isto. Qhuinn *.* Blay *.* casamento *.* estou a dar em maluca. Quero um pedido de casamento assim, mas tem de ser o Qhuinn a fazê-lo. Ahhhh acho que vou ter um ataque morCeGo se não publicares MAIS. Não nos deixes sozinhas, traz-nos estes meninos mais vezes (Qhuinn, Qhuinn, Qhuinn)