domingo, 23 de junho de 2013

Diário de Nasan - Parte I

Bem, vocês devem de se estar a perguntar, o que raio é que o "Diário de Nasan" tem a ver com a Irmandade. À primeira vista? Nada, não é? Mas enganam-se. É aqui que vou contar o meu pior pesadelo, e será através deste Diário, que vocês vão perceber o porque de criar este e partilhar com vocês.

Lembram-se de eu e a Cátia termos ido à Mansão da Irmandade no Natal? (Revê Aqui) Para eles deixarem uma mensagem para vocês? Depois disso, eu e a Cátia voltamos para Portugal e eu nunca pensei em regressar à Mansão tão cedo.

Até que recebi uma carta de Beth.

Olá Nasan,

Espero que ao receberes esta carta te encontres bem e feliz com os teus. Venho por este simples meio convidar-te a regressares a Mansão, para passares uma pequena estadia connosco, junto envio-te o bilhete de avião. Irei te esperar daqui a 2 dias no aeroporto.

Não aceito um não como resposta.

Até breve

Beth Randall


Fiquei completamente feliz, não cabia em mim de tanta alegria. Verifiquei o Bilhete e vi que a data de partida era amanha no voo das 2:40 da manha. Não perdi tempo, fiz a minha mala de viagem e no dia seguinte de manha fui comprar umas coisitas que estava em falta. Por fim, tendo tudo mais do que pronto, apanhei um taxi e dirigi-me ao aeroporto de Lisboa, ao fim de tudo pronto. Embarquei.

E, é aqui, quando o avião aterra que o pesadelo está prestes a começar. Não havia sinais da Beth, aliás... a Beth nunca iria ali estar a minha espera, nem nenhuma das fêmeas ou irmãos. Nervosamente agarrei na medalha que me tinha sido oferecida no natal pela Irmandade, nesta o símbolo era duas adagas cruzadas com as iniciais BDB.

Pouco depois de sair por aquelas portas enormes, caminhei até a rampa, onde varias pessoas estavam, umas com alguns cartazes, com nomes de Firmas, ou o nome do viajante para ser mais facil para este saber onde estavam os familiares ou colegas de trabalho. Olhei em volta, com passos pequenos para ver se via Beth, ou alguns dos irmãos, mas nada. A Cada passo que dava um nervoso miudinho tornou-se numa avalanche de nervos e medo a flor da pele. A espera de 10 minutos, passou para 30 minutos e aos poucos e poucos o aeroporto ia ficando mais vazio e todos os viajante já seguiam o seu caminho para casa ou o que fosse, caminhei até aos bancos metálicos e sentei-me olhando para a porta de saida do aeroporto na esperança vã de ver Beth a entrar.

- Calma Nasan, ela deve estar atrasada, nada de mais. - sussurro para os meus botões.

Olhei uma vez mais ao meu relógio e para minha surpresa vai ia com 45 minutos de atraso, agarrei na minha mala, a procura do telemóvel, e rezando para que o numero da mansão ainda estivesse neste.
Algo duro e frio me toca de lado nas costelas e reparo no homem que está praticamente em cima de mim e que eu nem me apercebi da sua presença. Olho para o rosto deste, ele sorri, é um sorriso frio e assassino, uns olhos claros e sem vida. O meu trepa pelas minhas costas acima deixando um rasto de gelo nelas.

- Não penses em gritar, nem nada de estúpido. Não queremos acabar já com a festa pois não? - inquire uma voz cavernosa e uma expressão tão aterradora que engulo em seco e todo o meu sangue parece ter fugido do meu corpo. Ele obriga-me a levantar e rapidamente me vejo rodeada por cinco homens, e sei que não tenho qualquer hipótese de fuga.
Quando saimos do aeroporto, sou forçada a entrar numa carrinha toda preta e sem saber como dou por mim a dizer, num fio de voz.
-Acredito que se enganaram na pessoa.
O que se tinha sentado a meu lado, ainda com a arma apontada as minhas costelas dá uma gargalhada, que mais parecia que se estava a engasgar.
-Não me parece Nasan.
O meu coração falha dois batimentos e o chão debaixo dos meus pés, parece que tinha fugido. A única coisa que me lembro foi agarra de novo na minha medalha que esta ao pescoço e pensar em Zsadist, e ele dizer que aquela medalha seria a minha protecção. Depois? tudo ficou escuro, pois fui engolida pela escuridão.

7 comentários:

E tu acabas assim? :o
Quero mais !
Beijinhos

Tu és horríííííível!
Já eras assim, ou andas a tirar um curso às escondidas?
Que tu estejas às escuras, acho muito bem, mas... e nós? E eu?
Não te mando beijos bons!

LOL Sim queridas experimente na pele o sabor da vingança muhaahahahahah vêm o que e sentir o desespero de querer mais e não ter? É o que vocês fazem a malta!

Isso é que é inspiração mas...curtinha!!!! Cadê o resto?? Mázinha...

Vou ficar à espera do continuação... Quero saber o que é que os minguantes querem contigo, Nasan. ;P

Por falar em BDB, ontem estava a ler o livro de Tohr, que me foi gentilmente cedido pela MorCeGo quando reparo que a "única" coisa que separa a nossa irmandade favorita e os seus inimigos vampíricos é uma letra (em relação à sigla) XD

Margarida, o resto ja está escrito ahahaha agora só falta chegar o dia da publicação ^.^

Viviana, troca lá isso por miúdos sff que eu estou as moscas!!

Gostei muito! :)
À espera da continuação! :)
*.*