terça-feira, 22 de outubro de 2013

AI, SE NÃO FOSSEM AS FÊMEAS…




Alex Nason! Tu estás viva! Sobreviveste ao terrorismo que te atacou a vida! Estou tão contente! Ok, Já pareço parva! He he he … não paro de me rir…


Pois hoje, antes de mais, BOM DIA!
A chuva ataca, mas não nos há de afogar!


Ontem, segui os conselhos de uma voz amiga chamada Anónimo. Nome que fica bem a qualquer um, até estou a pensar chamar assim à minha próxima cria. :D

Mas estava eu a dizer que segui uma voz amiga que, como não me estava a mandar saltar pela janela (não que eu não soubesse bater asas e não me despenhar), nem me incentivava a cometer auto-assassinato,  achei que devia acatar. Essa voz dizia-me para pedir ao Qhuinn um rabisco de um morcego fofo. Se andava a fofar outras coisas, podia-me fofar a mim que sou linda. Pois, já está. Escrevi-lhe um bilhete. A ver vamos no que isto vai dar.

Uma coisa que ainda não vos contei foi das minhas sessões terapêuticas. Ando a fazer terapia anti-raiva. A vacina não me ajudou muito a combater a vontade que tenho de insultar coisas com mau feitio. Todos os dias, vou até à terapeutiqueira, estico-me num galhinho e desabafo os meus males. Tenho praticado meditação e já pensei em tomar umas ampolas do Doutor Kuraki (vi numa revista) que diz que cura tudo, desde unhas encravadas ao excesso de pelo. É verdade que são carotas e que estamos em crise, mas não sei se não valerá a pena o investimento.

Uma das coisas que me disseram nas sessões foi para evitar pensar no que me irrita, por exemplo, no Qhuinn. Também me disseram para me acalmar perante imagens que me stressem, por exemplo, o Qhuinn sem roupa. Fizeram-me prometer não manter conversas que potenciassem a raiva, por exemplo, com o Qhuinn; nem que abordasse assuntos que suscitassem sentimentos negativos, por exemplo, o Qhuinn.

Assim, para não tocar em matérias perigosas, trago-vos duas fêmeas fenomenais: Layla e Beth. A Layla já sabe dizer palavrões… He he he…


Boas leituras.
Beijos bons


SPOILERS PARA ALGUNS
Lover Reborn



[Qhuinn na clínica, acompanhado por Layla e chega Blay]


- Seu burro do caralho.
As sobrancelhas de Layla afundaram-se de raiva, apesar de Qhuinn dificilmente precisar de alguém como ela para o defender.
- Desculpa?
- Segundo o John, ele foi ter com o Bando de Bastardos. Sozinho.
- Bando de Bastardos?
- Os que tentaram assassinar Wrath esta noite. Este burro achou que devia ir ter com eles, sozinho, armado em super-herói, foi um milagre ter saído vivo.
Ela transferiu imediatamente a raiva para a cama. Era óbvio que a Sociedade dos Minguantes tinha agora uma nova divisão, e só de pensar que ele se tinha exposto daquela maneira fez com que ela quisesse gritar com ele.
- Seu… burro do caralho.
Qhuinn tossiu. Depois tossiu mais.
Com medo, ela levantou-se.
- Vou chamar os médicos…
Só que Qhuinn estava a rir. Não estava a morrer sufocado com a tosse.
Riu-se baixinho no início, mas foi aumentando o volume das gargalhadas, até que a cama abanava da piada que só ele conhecia.
- Não vejo graça nisto – disse ela.
- Nem eu, - interrompeu Blay. – Que diabo se passa contigo?
Qhuinn continuava a rir sabe a Virgem Escrivã de quê.
Layla olhou para Blay.
- Está-me a apetecer bater-lhe.
- Agora não. Espera até ele melhorar e depois dá-lhe. Eu seguro-o para que lhe dês.
- É… o melhor… a… fazer… - gemeu Qhuinn.
- Eu concordo. – Layla põe as mãos nas ancas – o Blay está absolutamente certo – vou-te bater mais tarde. E tu ensinaste-me exatamente onde se deve acertar num macho.
- Bonito. – murmurou Blay.
Depois de todos se silenciarem, o modo intenso como eles se olhavam fez o coração dela iluminar-se. Talvez se entendessem agora.
- Eu vou ver como estão os outros, - disse rapidamente. – Vou ver se mais alguém requer alimento…
Qhuinn estendeu o braço e segurou-a pela mão.
- E tu?
- Eu estou bem. Foste mais do que generosos a semana passada. Sinto-me muito forte. – Inclinou-se e beijou-lhe a testa. – Descansa. Eu venho ver como estás depois.
Ao passar por Blay, disse suavemente:
- Conversem. Eu digo para ninguém vos interromper.
Quando a Escolhida saiu, Blay ficou a olhar pasmado para a parte de trás da sua perfeitamente penteada cabeça.
Assim que entrara no quarto, a conexão entre Qhuinn e aquela fêmea chocou-o profundamente: aqueles olhares, a mão dada, a maneira como ela inclinava o elegante corpo para ele… a forma como ela, e só ela, o alimentava.
No entanto… parecia que ela queria que ele ficasse sozinho com Qhuinn.
Não fazia sentido. Se havia alguém que devia querer vê-los afastados era ela


[Blay sabe que Qhuinn enfrentou Xcor e o seu Bando sozinho para permitir que o carro que transportava o rei pudesse fugir. É John, traduzido por Tohr, quem conta a história ao rei, pedindo-lhe uma recompensa para Qhuinn].



- O Qhuinn não devia ter feito isso.
- Concordo – murmurou Tohr.
O rei fitou John.
- Está bem. Vamos fazer alguma coisa por ele. Não sei o quê… mas este tipo de merdas são épicas. Estúpidas, mas épicas.
- Porque é que não fazes dele um Irmão? – Pergunta Beth.
No silêncio que se seguiu, a boca de Wrath abriu-se, e parecia uma reação em cadeia, a boca de Tohr fez o mesmo e a de John também.
- Que foi? – Perguntou a rainha. – Não merece? Ele nunca esteve sempre pronto para defender qualquer um? E perdeu a família… sim, ele mora aqui, mas às vezes tenho a sensação de que ele sente que não pertence a lado nenhum. Que melhor forma de lhe agradecer do que dizer-lhe que este é o seu lugar? Sei que ninguém duvida da sua força no terreno.
Wrath clareou a garganta.
- Bem, de acordo com as Leis Antigas…
- As Leis Antigas que se fodam. Tu és rei, podes fazer o que te apetecer.



Sim, eu sei que hoje trouxe pouquinho.
As terapias ocupam-me muito tempo…

Mas estas duas fêmeas, se mandassem, despachavam logo com a história que era um mimo…
Os machos são tão burrinhos… Bons como o aço, mas burrinhos…


Se não fossem as fêmeas…

2 comentários:

Ola morcego. Desculpa ontem ter feito o comentário como anonimo. Tenho duas perguntas para te fazer.
Primeiro, achas que o Qhuinn vai fazer um desenho teu? Se fizesse eu adorava vê-lo.
Segundo, porque não começas a fazer yoga ou assim, ouvi dizer que relaxa, pode ser que te ajude.

A pois voltei! :D
Para ver as coisinhas que tu aqui pões! eheh