sexta-feira, 12 de abril de 2019

The Caldwell Courier Journal de Abril, parte 4

Olá pessoal!!!!

A quem estiver a ler, este demorou bem mais do que pensava e por isso peço desculpa... (espero que o próximo, que eu ainda não li mas parece ser bastante interessante, não me demore tanto tempo a fazer)

Obrigada à Nighty e à Cristina Santo por terem comentado o Post das perguntas e respostas do lançamento d'O Salvador e era para dizer, caso não tenham visto, que respondi-vos lá. :P

Este mês, não temos o canto da cozinha do Fritz, mas em compensação, temos uma opinião/revisão de um filme pelo o nosso dragão preferido!

Vamos a isto!

The Caldwell Courier Journal

Volume 1, Fascículo 2                                                                                                            Abril 2019

A Revisão das Pipocas do Rhage

Death Becomes Her (A Morte Fica-vos Tão Bem)
Com Bruce Willis, Meryl Streep e Goldie Hawn
1992


Eu dou ao filme dois caninos para cima e um atirar de adaga! Este é um filme fenomenal com uma mensagem que vale a pena…  em adição a um número de dança, a Isabella Rossellini a usar um decote enorme, e a melhor explosão de caçadeira no Cinema Americano. Eu escolho-o não apenas por ser um clássico, mas por causa do tema Moonlightning do Lassiter para o horóscopo (contudo não lhe digam isso. Ou nunca mais ouço o fim disso.)~

Madeline Ashton (Streep), uma bela na desgraça, e Helen Sharp (Hawn), a sua amiga de infância, têm um longo historial de fazerem coisas desagradáveis uma à outra. Quando a Helen apresenta a Madeline ao homem dela como um teste à sua lealdade, o Dr. Ernest Menville (Willis), um cirurgião plástico de renome faz uma moção com os pés e casa com a Madeline. Sete anos depois, todos têm uma queda. A Helen ficou louca com a sua obsessão pela Madeline ter roubado o amor dela. A carreira da Madeline é praticamente arruinada e ela está a obcecada com a sua cara e corpo envelhecidos. E o Ernest é um alcoólico que está agora a pintar cadáveres em vez de operar em pacientes vivos.

Questões sobre o valor da vida eterna, e as consequências da vaidade e da inveja, são exploradas com o tipo de linguagem e sensação que eu gosto num filme. Além de ter cobertura de bolo saída de uma lata, Hell!/Mad!, vários close-ups de adagas, e um torso que é transparente… não consigo recomendar o suficiente. Um clássico completo!

Advertência: Não vejam isto com o Lassiter. Ele ficou tão excitado com a abertura do número de dança, acho que ele tem um paixoneta pela Isabella Rossellini (o que consigo perceber, mas não tenho a certeza se ele gosta dela como um companheiro semi-deus, ou se a tacada no bilhar o mandou sobre o precipício), e depois, ele anda pela casa a dizer, - Fláaaaaaacido. – aos ouvidos das pessoas durante três dias.

Vejam connosco (com o V e o Lassiter – não é uma boa combinação, já agora, se quiserem ficar concentrados no filme.)

1:57 Sabem, eu gosto de um bom flashback. Isto leva-nos de volta a 1978 (a partir de 1992, o que era 13 anos. Agora, são quarenta e um anos.)

2:37 Número de dança. O Lassiter está a insistir para o voltarmos a por para ele poder cantar ao mesmo tempo. Neste ponto, estou a desejar se a Hell a ser disparada para trás e para dentro da fonte mais há frente no filme.



2:50 O V está a dizer que o vestido dela é da cor dos meus olhos. O Lassiter está a dizer que o V tem um fraquinho por mim. E… yup, o V está a sugerir que o anjo caído gostaria de ser esbofeteado com 700 000 voltes de choque eléctrico, cortesia da sua mão amaldiçoada. Óptimo. Estou tão contente que estes dois estejam aqui a ver o filme comigo.

3:59 O Bruce Willis é tão feio. Adoro-o.

4:11 O Lass está a apreciar a vibração disco-jazz neste momento. Estou a considerar a ideia de implorar ao V para esbofetear o anjo com o seu espectáculo de luz.

9:05 Sete anos depois do casamento, a Helen tornou-se numa Sra dos gatos. O V diz que imagem do rabo em calças de treino está a fazê-lo sentir como se tivesse que ir para o ginásio.

9:25 Ok, esta é minha dispensa de sonho. Lata, após lata de cobertura de bolos. O Lassiter foi influenciado por isso foi à bancada dos doces buscar mais Milk Duds*.

9:37 Eu teria escolhido chocolate, não baunilha, mas respeito, Hell.

10:15 Vêm como a Hell está a ver a Mad a ser estrangulada, vezes e vezes se conta? O V está a oferecer refazer a cena com o Lass. A qualquer altura. Se não atrasasse a visualização em conjunto, eu pagaria ao V em Grey Goose para o fazer.

10:51 Quando a polícia chegou para vir buscar a Hell, fiquei preocupado com os gatos. Espero que alguém tome conta deles. Sempre me preocupo com os animais.

11:45 A Hell está num grupo na ala da saúde mental. Vêm como toda a gente grita sempre que ela traz a Mad à baila? É assim que toda a gente se sente quando Lass sugere que se veja uma maratona do A.L.F.*

17:05 O Ernest vai trabalhar na cara de um morto. Vêm aquele sorriso? Eu fí-lo na semana passada quando eu comi o tiramisu do Fritz. P*ta m*rda, aquela m*rda é legítima.

18:30 Eu gostaria de ressaltar que maquilhagem não faz sentido. Eu amo a minha Mary da tal como ela é.

22:52 Estamos no evento do livro. A Hell está com um vestido vermelho espectacular, estou contente por ela ter conseguido um melhor que a Mad. Eu gosto do desgraçado.

24: 56 Está mais alguém a ver a comparação do beijo Fredo/Micheal Corleone com isto?

26:34 NÃO HÁ NADA DE ERRADO POR SE SER DE NEWMARK.

28:56 O Fritz conduz assim à excepção do choro e do acidente de carro.

30:04 Estamos na casa da Hell, e eu tenho que dizer, o templo anti-Mad é um bocado Single White Female* para mim. Estou também a pensar que o V está quase a fazer um no berço porque o Lassiter está a atirar-lhe Milk Duds para a nuca.

31:08 Quando a Mad vai ao berço do semi-deus, tenho que dizer, o cinto dourado e o fato de spandex de corpo completo do mordomo do tipo é mesmo do género do Lass. Para vossa informação, ele está a concordar comigo. Isto é particularmente perturbante já que eu estou a dizer isto como um insulto ao estilo de roupa dele.

32:40 O Lass está-se aqui a babar por causa da Isabella Rossellini. Ofereci-me para colocar um bibe nele. Quando ele disse que me desafia a fazê-lo, e fi-lo. Agora, ele está a usar um do L.W. do Thomas e os seus amigos e parece bastante satisfeito consigo próprio. Não tenho a certeza se o Lassiter é doido, ou louvavelmente auto-consciente, considerando que a coisa tem o tamanho dum selo de correio nele.

36:21 Cena com adagas!

39:00 Hora das adagas!

44:38 Ok, todo este plano para se livrar da Mad? Faz-me lembrar do quão complicado é ser-se humano. Para nós? Nós não queremos alguém por perto? Eles acórdão mortos.

46:26 Sabem, a Mad e a Hell são impossíveis, estou a achar que eles merecem-se. E tendo em conta a maneira com o V e o Lassiter estão a discutir sobre os Cheetos contra os Cheese Puffs*, eu acho que eles se merecem da mesma maneira. Para além disso, a resposta: Ambos estão espectaculares. Não é nem um nem outro. As comidas, quero dizer.

49:30 Fláaaaaaaaacido (quando a Mad disse isto ao Ernest, foi espectacular, mas porra, torna-se velho quando vives com alguém que está sempre a dizer isso vezes sem conta. Pouco sabia eu que me iria arrepender de ter visto este filme à medida que a semana avançada.)

51:51 Sou a única pessoa que adora uns bons trovões e relâmpagos em filmes?

52:20 OK, então a Mad está ao fundo supostamente morta… e começa a mexer-se! Clássica m*rda de filme de terror.

54:20 Neste momento, gostaria de ressaltar que a coisa do corpo morto de volta à vida é bem mais engraçada nos filmes. Não é tão fixe na vida real.

54:20 – Agora estás na casa da m*rda amigo! – Mad. A MELHOR FALA DE SEMPRE.

56:44 Não sou um médico, mas não deverias ser capaz de fazer aquilo a um pulso. Só a dizer.

1:00:45 O que se passa com as três Virgens Escrivãs a flutuar corredor a baixo na morgue?

1:07:09 A Hell diz à Mad que ela é uma má atriz. Aquelas são palavras de batalha.

1:07:41 Está viiiiiiiiiiiiiiiiiiiivo!

1:08:15 A Mad atira a Hell com um tiro de caçadeira com dois tubos directamente para a fonte! Grande macha de sangue na piscina! Altos pontos para mim! Pontos baixos para o Lassiter, dado que o V está a sugerir que os dois refizessem a cena. Adivinhem quem é que vai dar o tiro, já agora? Está geralmente irritado, tem uma barbicha, e fica com as calças de couro reviradas se lhe mexerem nas definições do Google Chrome.



1:08:39 – Há momentos que fazem a vida vivida. – Sim, Mad, é verdade. Nós sentimo-nos dessa maneira sempre que o Lassiter sai de casa.

1:10:37 ADORO o buraco! Que consigam ver a fonte através dela lolololol

1:14:45 OK, então, a Mary gosta desta parte. Onde elas desembrulham o passado e admitem que a Hell pensava que a Mad é barata, e a Mad a magoou de propósito. Eu gosto da parte em que a Hell vai-se sentar no sofá, e a pega da pá passa através do buraco dela! Espera… isto soa sujo.

1:17:06 Vou ser honesto, os olhos da Hell estão a assustar-me. Eles são como os do V quando sugeres que os iPhones têm melhores máquinas fotográficas. Eu faço isto, não porque tenho uma opinião de uma maneira ou de outra, mas porque ele precisa do exercício. Olá, calças de treino?

1:20:40 O quarto da piscina do semi-deus está um bocado apertado, mas que posso eu fazer.

1:24:38 Mais alguém adora que o nome dos assistentes do semi-deus são Tom, Dick e Harry?

1:24:50 Gostaria de ressaltar que o personagem virtuoso é aquele que contempla as implicações da vida eterna: E se todas as outras pessoas morrem? E se eu me aborreço? E se o Lassiter esconde o comando nas suas calças de spandex e não nos deixar mudar o comando para outro lado além do Fuller House*?

1:27:59 Estas imagens do exterior da linha do telhado do castelo fazem-me lembrar da mansão.


1:30:55 Salvo pela piscina!

1:33:30 Adoro tudo isto! Especialmente na parte onde os amigos são a juventude eterna e as crianças são a vida eterna! Estou tão contente pelo Ernest nesta altura. Ele teve uma vida maravilhosa a ser um mortal.

1:35:15 A Mad e a Hell merecem uma eternidade infeliz e mal-intencionada juntas. E quão perfeito que é uma lata de tinta de spray que a Hell tropeça nas escadas, e depois quando a Mad não a ajuda, é bestial que ela agarra a Mad e a leva com ela. Mas tenho que me perguntar… quem é que limpou a confusão de partes do corpo???


*Milk Duds – é um caramelo revestido em chocolate, pensem nos M&Ms mas a parte de fora é da cor do chocolate e o interior é caramelo
A.L.F. – uma série de comédia dos anos 86 que terminou nos anos 90 sobre um alien chamado A.L.F. que caiu na garagem de uma família americana que vivia na Califórnia. Eu lembro-me vagamente da série, e segundo a Wikipédia chegou a dar em Portugal na RTP 1, na SIC Comédia e na SIC Radical.
Single White Female – filme de suspense de 1992, em pt(pt) foi chamado de Jovem Procura Companheira.
Cheese Puffs – uma espécie de bola de milho com sabor a queijo

Fuller House – série de televisão que começou em 2016 e que pertence à Netflix

------

Só para dizer que tive que acrescentar o 1:... porque no original a contagem voltou a 0 e eu não achei que fosse bem assim. :P


Artigos anteriores:

E aqui está a Versão Original!

Espero que tenham gostado e que fiquem bem!
Sunshine ;)

1 comentários:

ADORO, simplesmente ADORO este três =).
Sim, eu vi e também respondi lá. Obrigada eu e bom trabalho mais uma vez :).